facebook_pixel

Blog


Fatores que valorizam e desvalorizam um imóvel

Publicado em 20 de Janeiro de 2021 às 01:26 PM

Muitas pessoas acreditam que a desvalorização de imóvel é algo inevitável, pois acontece com muita frequência em qualquer tipo de empreendimento, seja uma casa, um apartamento ou até um ponto comercial.

Mas saiba que não é bem assim que isso funciona. A  Família Bacellar Imobiliária, criou essa postagem com uma lista de fatores que podem valorizar ou desvalorizar um imóvel.

Fatores que valorizam

Área de lazer

Áreas de lazer com muitas opções costumam agradar as famílias com crianças. Casais de idosos e executivos, por outro lado, não tendem a se importar muito com elas. Assim, a valorização das áreas de lazer vai depender muito do perfil do interessado no imóvel. A falta de área de lazer, quintal ou jardim pode desvalorizar o imóvel.

Serviços e comércio próximo

Imóveis de padrão médio e econômico são mais valorizados se contarem, em sua proximidade, com supermercados, farmácias, escolas e outros serviços. Em imóveis de alto padrão, valoriza-se mais a proximidade com estabelecimentos nobres, como shopping centers, restaurantes, faculdades e parques.

A busca por alimentação saudável aumentou o charme das feiras livres e elas tendem a ser valorizadas pelos consumidores. Mas o ideal é que a feira esteja em ruas próximas; se estiver na frente de casa, isso é motivo de desvalorização.

A facilidade de condução pode valorizar e desvalorizar um imóvel, dependendo do tipo de morador a que ele é destinado. Corredores de ônibus e estações de metrô atraem mais compradores de classe média e baixa. Mesmo assim, pouca gente quer tudo isso na porta de casa; a valorização é maior se estiver no entorno.

Localização

Uma boa localização é fundamental para se determinar o valor de um imóvel. Aqueles muito afastados do centro valem menos, e aqueles próximos de avenidas importantes valem mais (estar localizado na própria avenida, no entanto, pode ter o efeito contrário por causa do barulho excessivo). Isso vale tanto para um imóvel colocado para aluguel como para venda.

Aparência externa

O bom estado de conservação da fachada da casa ou do prédio valoriza o imóvel. Pichações, grama alta e falta de pintura, por outro lado, dão a impressão de descuido e abandono, além de problemas estruturais que ajudam a desvalorizar o espaço.

Outro detalhe importante é que, para pessoas de renda mais alta, a beleza da região em que o imóvel está localizado, o fato de ser arborizado e o perfil da vizinhança valorizam o imóvel. Para a classe média e a renda mais baixa, não são determinantes.

Móveis embutidos

Armários embutidos podem valorizar o imóvel que está para ser alugado. Mas nem sempre isso vai acontecer com um que está à venda. Isso porque quem procura imóvel para comprar prefere dar a sua cara ao lugar, uma vez que espera ficar lá por muito tempo.

Planta baixa

A planta do imóvel e a forma como os cômodos são distribuídos valorizam principalmente imóveis colocados à venda, mas não muito aqueles que serão alugados. Alterações muito significativas na planta original do apartamento tendem a desvalorizar o imóvel, porque o comprador geralmente quer deixar o lugar com o seu jeito.

Fatores que desvalorizam

Personalizações

Uma observação de caráter geral, destinada aos proprietários que venham a fazer reformas em um imóvel. Deve-se evitar a todo custo alterações de gosto pessoal, que o personalizem. Ao contrário, deve-se realizar apenas aquelas que melhorem sua funcionalidade e demandas do mercado.

Mesmo que o imóvel seja oferecido vazio, é importante prestar atenção às fotos. A decoração antiga nas imagens de divulgação tende a causar má impressão. A ideia que se tem é que o proprietário é desleixado ou está mal financeiramente – o que acaba levantando suspeitas sobre a manutenção do imóvel.

O ideal é desocupar o local antes de colocá-lo à venda ou fazer um home staging para valorizá-lo. Se a ideia for vender a casa mobiliada, ótimo. Ela passa a valer mais, mas é preciso reordenar a mobília de forma a parecer mais atraente.

Falta de manutenção

Provavelmente a falta de manutenção é o maior fator de desvalorização do imóvel. É o tipo de problema que aparece logo de cara na apresentação. Fachadas mal cuidadas, pintura e rebocos desgastados ou caindo, pisos, portas e janelas com defeito causam uma péssima impressão.

Os clientes devem compreender que é preciso conservar o imóvel para que ele não desvalorize. Qualquer problema deve ser resolvido, antes de colocá-lo à venda. É preciso retirar pregos e parafusos, tampar furos, refazer toda a pintura, restaurar portas e janelas, trocar vidros quebrados, cuidar da fachada etc.

Problemas na documentação

Em termos de desvalorização de imóveis, documentação incompleta ou que não esteja em dia, ou seja, irregular, é um grande empecilho para qualquer potencial comprador ou locatário minimamente consciente.

Problemas com documentação podem ser uma grande dor de cabeça, ainda mais tendo em vista a burocracia em nosso país. E, certamente, é um dos principais motivos por que acontece a desvalorização de imóveis.

Por outro lado, se você apreciar muito a propriedade, poderá aproveitar o fato de a documentação estar irregular para pagar menos, é claro, arcando com as consequências dessa situação. Informe-se bem sobre quais são as pendências com os documentos antes de fechar o negócio.

Ausência de segurança

O aumento do índice de criminalidade no bairro, a proximidade com favelas e comunidades também são fatores de desvalorização. O valor do imóvel despenca porque ninguém quer morar em local violento.

Falta de acessibilidade

Muitas pessoas buscam por lugares mais isolados, totalmente residenciais e distantes da muvuca dos grandes centros, é verdade. No entanto, é preciso que mesmo esses locais sejam acessíveis, principalmente em casos de emergências médicas.

Casas com acesso apenas por escadarias ou ladeiras muito íngremes, por exemplo, já restringem a procura por famílias com idosos ou portadores de necessidades especiais.

Garagem descoberta ou falta de garagem

A maioria das pessoas que compram um imóvel já tem pelo menos um carro e quer protegê-lo dos efeitos do clima. Por isso, imóveis que têm garagem descoberta ou que nem tem garagem, acabam saindo da lista da maioria das pessoas, sendo um um fator de desvalorização.

Falta de espaço

Hoje, há uma boa procura por apartamentos muito pequenos próximos aos centros empresariais. No entanto, se o imóvel estiver distante do núcleo nervoso da cidade, esse pode ser um fator de desvalorização.

Famílias geralmente pensam em filhos, local para escritório, visitas ou uma futura necessidade de abrigar um dos pais. Um imóvel com poucos quartos ou quartos muito pequenos pode ter o valor reduzido.

Falta de infraestrutura urbana

A ausência de serviços públicos essenciais também fazem o preço cair. Calçadas mal cuidadas, iluminação pública precária, falta de policiamento, coleta de lixo irregular, abastecimento de água precário e transporte público deficiente são alguns dos problemas que desvalorizam o imóvel.


Para saber mais, entre em contato com a Família Bacellar Imobiliária. Acesse o nosso site.

Voltar
.cloudfront.net/js/loader-scripts/-loader.js">